20140817

Nunca me lembro de Agosto ter conseguido chegar ao fim


Nunca me lembro de Agosto ter chegado ao fim. Setembro sempre entrou por esse mês dentro com o seu cortejo de desaparecimentos , saudades antes de tempo e consequentes nostalgias.
Todos os antigos amores de verão partiam antes da altura.

O verão e as conchas vazias nos bolsos ou algas secas a marcarem páginas de livros lidos durante o estio sempre foram sugados Setembro dentro, como marés vivas.

7 comentários:


  1. Su punto de vista es sublime.
    Sentí en mi carácter sagrado de ellos.
    Cada día es un arte. Los he perdido.
    Su trabajo se inspira en un sentido.


    ResponderEliminar
  2. あなたの視点は崇高です。
    それらの神聖さが私に感じられます。
    日常が芸術です。私はそれらを見逃しています。

    あなたの作品は感覚を触発させます。

    ResponderEliminar
  3. O verão é sempre breve.Não há alternativa. A ressaca é sempre o outono. Como um futuro adivinhado nas cartas...
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. Esta fotografia está mirabolante de fantástica.
    As cores, a simplicidade de elementos, a divisão dos elementos, o entrar da tempestade... está tudo perfeita harmonia.
    Parabéns!

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita.
As suas palavras são importantes.